• Projeto Resgate

Visita ao Museu Nacional de Imigração e Colonização

O grupo de jovens que participa do Think Tank Pensando Joinville, cujo desafio é “O Museu no Século XXII”, teve a oportunidade de visualizar de perto as discussões que foram fomentadas anteriormente, quando mergulhou na história de Joinville por meio do trabalho realizado pelo historiador Julio Cesar Vieira, ao visitarem um dos cenários mais icônicos na discussão sobre o passado da cidade de Joinville, o Museu Nacional de Imigração e Colonização, ou como originalmente fora concebido em 1867, Maison de Joinville.


Na visita foram dispostas novas pistas que corroboraram para a criação de noções acerca da figura imigrante.


Os estudantes conheceram detalhes das vivências cotidianas dos moradores do Casarão e também da reprodução das práticas cotidianas de outros perfis imigrantes presentes na cidade naquele momento histórico, caracterizados na reconstituição da casa enxaimel, do rancho simples e dos meios de transporte.


Especialmente no contexto apresentado na casa enxaimel, típica da época da colonização de Joinville, vários jovens se “perceberam” na casa de seus avós. Isso é fantástico, pois desenvolve neles o sentimento de pertencimento, o qual segundo Reuven Feurstein, vincula a pessoa nas suas raízes sociais e lhe ensina a estabelecer laços e referências psicossociais que irão ancorar, por sua vez, a construção de uma história de vida com passado, presente e futuro, ajudando a entender melhor a necessidade de construir-se um projeto de vida, além disso, no momento que se conecta com a história de sua cidade, de seus familiares inverte tendências nocivas ao seu bem estar como isolamento, apatia, indiferença e alienação, consequências da cultura individualista.


Na visita ainda, o grupo pode assistir ao curta metragem “Cristina perdeu a memória”, na qual se discute a função histórica da memória e da preservação material e imaterial desta.


Por: Julio Vieira / Mônica Heinzelmann

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo